1.4.14

Me and Earl and the Dying Girl - Jesse Andrews


Uma decepção, vi tantas críticas positivas de booktubers com gosto parecido com o meu e fiquei muito triste ao terminar a leitura e perceber que não tinha gostado nem um pouco, acho que já da para perceber que essa vai ser uma resenha negativa, né? Pois então, não sou muito boa com esse tipo de crítica, me perdoem se algo ficar confuso.


Greg Gaines (um garoto pálido, gordinho e muito sarcástico), tenta ser invisível na zona social de sua escola, ele é conhecido de todos, mas amigo de ninguém, quer dizer, ele tem sim uma pessoa que podemos denominar de seu companheiro, Earl Jackson (ele tem muitos irmãos e meios irmãos cheios de problemas como vício em drogas, bebida e cigarros), os dois fazem filmes baseados em clássicos culturais, que no final ficam super mal feitos (pelo menos na opinião deles), por isso eles preferem mantê-los para si, até que Greg é obrigado por sua mãe a voltar a andar com uma antiga "namorada", a Rachel (The Dying Girl),uma garota não muito bonita (pelo menos não para os padrões de beleza de hoje em dia) que tem leucemia.
Em uma das saídas com Rachel, os dois adolescentes acabam cedendo e deixam ela ver os filmes, para surpresa deles, ela os acha hilários, surge então a ideia de fazer um filme para ela, ele acaba virando o "Worst Filme Ever Made" (pior filme já feito).

“let’s face it: Most girls are annoying. I mean, most humans are annoying, so it’s not specific to girls. Also, I don’t really mean “annoying.” I guess I mean that most humans like to try to fuck up your plans.” 


Para mim, o grande problema do livro é que não consegui gostar muito de nenhum dos personagens, a ideia de Greg não ter amigos por que quer é bem irritante, apesar dele explicar o motivo disso, fiquei achando "Poxa, tem tanta gente por ai que não tem essa facilidade de criar amizades e você as desperdiça assim?', ele também reclama que não é engraçado, mas que as pessoas riem de tudo que ele diz, o problema é que eu também não achei ele engraçado, e o propósito do livro é ser uma comédia. Earl, é até legalzinho, mas vive fazendo comentários nojentos e repulsivos, que me deixavam com imagens chatas "rodando" na cabeça. A Rachel, que podia ser a salvação do livro, não foi um personagem bem explorado, só sabemos o que Greg pensa dela, e seu papel na história é tão importante, o autor devia ter ao menos ter feito um capítulo contando mais sobre a vida dela.



Não gostei da forma que Greg conversava com o leitor, era comum ter frases como "e é por isso que escrevi esse livro" ou " nem acredito que você ainda está lendo isso".

“If after reading this book you come to my home and brutally murder me, I do not blame you.” 

O fator interessante desse livro é que ele é contado como um roteiro de filme, isso é muito original e criativo, principalmente nas partes dos diálogos, deixou a leitura bem dinâmica e fácil. 



Quem não tem um grande conhecimento da língua inglesa informal, vai ter grandes dificuldades para ler Me and Earl and the dying girl, ele está repleto de gírias e expressões não encontradas no dicionário, então procure estudá-las antes de começar o livro.


A diagramação é ótima, bom espaçamento, tamanho de fonte... Essa luva/jacket também realmente chama atenção por suas cores vibrantes, mas a capa em si é linda. Se você está procurando algo para apenas treinar seu inglês, recomendo essa leitura.

1/2

Outras capas:

Me and Earl and the Dying GirlIch und Earl und das sterbende MädchenIk + Earl + de stervende Rachel


Mais informações:
Título original: Me and Earl an the Dying Girl
Gênero(s): Humor e Ficção Realista.
Editora: Amulet Books | Ano: 2012
Tradução: ainda não chegou ao Brasil | Público: Young Adult
ISBN: 1419701762
 | Páginas: 255
Compre: • Livraria Cultura • Amazon  Book Depository




5 comentários:

  1. Lara! Nunca tinha escutado falar desse livro e que pena que você achou ele tão ruim. Não me interessei pela história e nem pela capa. Suas fotos ficaram ótimas. Bjs, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, sempre quis ler um livro em inglês, mas se a narrativa não for legal, eu logo logo vou desistir. Então vou tentar ler TFIOS mesmo. Gostei da resenha! ;) Bjs

    http://thebookisonthetabl3.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TFIOS é realmente um bom começo, a história te prende é a linguagem é fácil!

      Excluir
  3. Oi Lara!! Eu achei a capa bonitinha e gostei da história do livro, mas depois de ler o seu ponto de vista fiquei com um pé atrás!! É horrível quando a gente não gosta ou não se identifica com os personagens dos livros...
    Enfim, gostei bastante da resenha e principalmente que você foi sincera em relação ao que achou!!

    Beijos
    livroscomchadastres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Poxa Lara que chato =\ também me sinto assim quando compro algo por indicação e acabo me decepcionando! mas faz parte não é!!!??? Cada um tem uma opinião. Sobre fazer resenhas de livros que não gostamos, acho mega positivo e encaro como um desafio. Mas parabéns vc soube apontar o que não te agradou sem exagerar.

    Beijos - leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

"Pense em suas palavras antes de comentar..."

© Whoislara - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por:Amaya Catcher Milk Shake de Morangor.
.
imagem-logo