9.2.14

A Menina Que Roubava Livros - Makus Zusak


Eu estava um pouco apreensiva para começar o livro por conta de algumas resenhas que tinha lido sobre ele, é meio intimidante ler a história favorita de tanta gente, senti que obrigatoriamente teria que gostar. 
Quatro meses após a aquisição da minha cópia, comecei a leitura, e para minha felicidade foi realmente o que todos comentavam, o que quero dizer é, não se sinta pressionado a ler nada, sua opinião e sua vontade de começar o livro é o que importa. Agora chega de blábláblá e vamos a resenha...



A Menina Que Roubava Livros conta a  trajetória de Liesel Meminger de 1939 a 1943 (época da Alemanha nazista), sua mãe é uma comunista que está sendo perseguida e precisa dá-la para adoção juntamente com seu irmão, que infelizmente não sobrevive a viagem. Ela vai morar no subúrbio de uma pobre cidade Alemã, com o casal Hubermann.

Ela começa a criar um vínculo com sua família quando mostra a Hans (o pai adotivo), depois de um pesadelo, seu primeiro livro roubado, a partir dai, eles passam a ler todos os dias . 


"- Parece - sugeriu o pai - que não preciso mais trocar cigarros, não é? Não quando você furta essas coisas tão depressa quanto eu consigo comprá-las."




"A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História." (trecho retirado da sinopse)

"A Alemanha nazista. 
Uma menina com um irmão morto. 

Um livro preto com letras prateadas. 

Neve. 

Dois pais de criação. 

A mulher com punhos de ferro. 

O enrolador de cigarros. 

Um judeu escondido no porão. 

Palavras… 

…e bombas."





A grande peculiaridade do livro é que ele é narrado pela Morte, que por incrível que pareca é até um personagem simpático, o autor apostou muito bem nesse tipo diferente de escrita, tornou o que poderia ser uma historia maçante, num enredo marcado pelas demonstrações de amor e amizade.

"Dizem que a guerra é a melhor amiga da morte, mas devo oferecer-lhe um ponto de vista diferente a esse respeito. Pra mim, a guerra é como aquele novo chefe que espera o impossível. Olha por cima do ombro da gente e repete sem parar a mesma coisa: “Apronte logo isso, apronte logo isso.” E aí a gente aumenta o trabalho. Faz o que tem que ser feito. Mas o chefe não agradece. Pede mais.”




O desenvolvimento dos personagens ao decorrer da leitura é impressionante, algumas pessoas que eu odiava no inicio do livro, passaram a ser uma das minhas queridinhas.

"* Uma definição não encontrada no dicionário.*

Não ir embora: ato de confiança e amor, 

comumente decifrado pelas crianças" 



Apesar do livro em geral, tratar da infância de uma criança naquela época, também somos apresentados a momentos de reflexão através de alguns comentários da Morte.

                  “Os sere humanos me assombram.” 




Enfim, A Menina Que Roubava Livros quebrou meu coração, mas também me fez sorrir bastante (principalmente por conta da relação de Liesel com o Rudy, Hans e Max), estou super ansiosa para ver o filme (ainda não tinha assistido no dia que fiz a resenha) e recomendo a leitura para quem já tem uma certa maturidade, pois é um livro que traz conteúdos um pouco mais fortes.

★★★★❤ 

Sobre trabalho gráfico e diagramação:

A capa do livro é muito bem feita e se encaixa perfeitamente na história, a lombada também é cheia de detalhes muito bem trabalhados, a diagramação é boa, só não gostei muito do espaçamento.



Sobre o autor:
Markus Zusak vive em Sydney com sua esposa e sua filha. Gosta de surfar e assistir filmes em seu tempo livre.

Outras capas:

The Book ThiefThe Book Thief The Book ThiefThe Book Thief


Tradução por: Vera Ribeiro
Gênero(s): Clássico, Novela, Ficção Histórica, Contemporâneo, História (II Guerra Mundial). 
Público : Jovem Adulto e Adulto

Página no Skoob
Editora: Intrínseca 
Publicação: 2007 (Brasil)
Páginas: 480
Compre: • Saraiva • FNAC • Book Depository • Amazon.com




Para combinar com a leitura:



18 comentários:

  1. Lara! Ainda não li esse livro e fui para o cinema assistir o filme e infelizmente não gostei. Vou escrever no meu blog sobre o que achei da adaptação e me deu um grande desânimo de ler o livro. Muitas pessoas irão me criticar, mas o cinema não é feito simplesmente para um único público e sim para todos e por isso acho que tenho direito de falar do filme. Bjs, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que vc não gostou do filme, amo os dois, mas acho que vc devia dar uma chance, é um dos livros que todo leitor devia ler

      Excluir
  2. Adorei as ilustrações, deixou a resenha mais "rica". :)
    tenho muito receio de ler esse livro, pois uma peste de uma amiga, me contou que o final não é lá muito bom.
    Eu simplesmente abomino histórias com finais tristes, já basta a vida ser assim quase sempre.
    Nos livros eu quero fantasia, coisas boas/ruins, mas com um final bem feliz rs.
    Acho a capa muito linda, mas não leria.
    Adorei a resenha flor, parabéns!
    Seguindo o blog. :)
    Caixinha de Correios #37.
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me intrometendo para dar a minha opinião: o final não é triste, o final é realista, tocante e emocionante apenas isso. Mas sim, coisas muito ruins acontecem, mas se você olhar por outro lado a vida da Liesel acabou não sendo só cheia de tragédia e infelicidade, inclusive essa é uma das mensagens do final: seguir em frente apesar de tudo e continuar buscando a felicidade. Você provavelmente chorará bastante, mas se eu fosse você não deixaria de ler uma história tão bonita. É um final que a tristeza é quase igual a de TFIOS, uma tristeza compreendida e necessária. Caso prefira também, veja o filme pra ter uma ideia se valeria a pena ou não de ler o livro. Além do mais, esse tipo de história faz com que a gente aprenda a lidar melhor com a dor ;)

      Excluir
    2. Concordo com a Júlia, não deixe de ler o livro pq ele tem um final triste

      Excluir
  3. Que post top!
    Eu amo esse livro, assisti o filme e amei também, que bom que você gostou do livro também, você tem razão é péssimo começar um livro com expectativas meio que "impostas" por outras pessoas

    Te indiquei pra uma tag lá no blog:
    http://artedeviver-be.blogspot.com.br/2014/02/tag-e-se-eu-te-perguntasse.html

    ResponderExcluir
  4. O Livro da minha vida *-*
    Minha inspiração!! Que bom que você leu e gostou Lara ^^
    Ah! Já que vc ainda não viu o filme, vê lá o post sobre o filme que eu fiz!
    Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vi seu post, ta lindo *-*, obrigada por ser uma das pessoas que me influenciou a começar esse livro maravilhoso :)

      Excluir
  5. Esse livro é perfeito realmente, não existe outra palavra que o descreva. Adorei as fotos que você colocou ao longo da resenha! :)
    Beijos.

    http://livroscomchadastres.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Primeiramente, quantas fotos lindas. ^^ Você fotografa muito bem Lara.

    Segundo, a menina que roubava livros é o meu chodó há alguns anos e quando li também tive essa apreensão de pensar que era obrigada a gostar do livro por que todos diziam que era incrível, o mesmo a aconteceu quando eu li ACEDE.

    http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que bom que vc leu e gostou. Confesso que anos atrás, nem era blogueira na época li e não gostei muito =\ mas enfim fico feliz por vc e fiquei sabendo que o filme está bem fiel.
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
  8. Resenha perfeita, para um livro perfeito. Para mim que amo o livro foi um prêmio ler uma resenha tão bem feita, tão completa e carinhosa. Olha que falar de um mesmo tema/livro já falado a exaustão e consegui não ser chata é difícil. Acho que o diferencia foi a sua sinceridade ao falar da intimidação, sinto o mesmo com Jogos Vorazes kkk...

    Ah, seu senso estético para fotos é uma arraso Lara, já disse, mas não vou deixar de repetir enquanto você não cansar de me deixar absurdada.

    Jaci

    ResponderExcluir
  9. Oi Larinha!
    Minha irmã começou a ler esse livro e não gostou, aí eu desanimei de ler... Mas sua resenha me passou uma impressão diferente da que eu tinha do livro e agora fiquei com muita vontade de conhecer essa história!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  10. Não sei o que me encanta mais: o livro ou a sua resenha + fotos
    Sério, acho suas postagens lindas.

    A menina que roubava livros me destrói de um modo particular, porque sou completamente apegada ao meu pai e não moro mais com ele. Além disso, como não se perder no mundo dela e acabar chorando copiosamente? Só terei coragem de ver o filme em casa, sozinha e no escuro...

    Ana P.M. ♛ Queen Reader - Venha conhecer o Castelo!
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Amo esse livro! A morte é tão poética...
    Bjs,
    Lu - http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Amei o livro, história incrível!! E adorei a resenha tbb. Bjsss

    http://procure-a-magia.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir

"Pense em suas palavras antes de comentar..."

© Whoislara - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por:Amaya Catcher Milk Shake de Morangor.
.
imagem-logo